28/08/2015

Resenha: Um Dia



Título: Um Dia
Autor: David Nicholls
Editora: Intrinseca
Páginas: 416
Saiba mais no Skoob
Onde comprar: Buscapé

Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Eu já tinha assisto ao filme em algum momento de 2014 e fiquei simplesmente apaixonada pela história de Em & Dex, Dex & Em. Ambos os personagens me deixaram emocionada e com raiva em diversos momentos e também me mostraram algumas coisas sobre a vida que eu não imaginava, ou apenas não me importava.

Em Um Dia temos Emma e Dexter, dois jovens que se conheceram na faculdade mas que apenas se tornaram amigos no dia da formatura, 15 de Julho. À partir daí temos momentos da vida dos personagens a cada um ano, 15 de Julho (Dia de São Swithin, que eu nem conheço mas é importante pra eles). Ao longo dos anos a amizade entre Emma e Dexter sofre algo que pode-se chamar de desgaste do tempo e personalidade. Assim como a própria vida dos personagens.

Emma é uma garota sonhadora. Sim, acredito que inicialmente esse seja o melhor adjetivo para ela e eu me identifiquei muito com a personagem em relação a isso. Emma saiu de sua cidade natal para fazer faculdade, se dedicou ao máximo aos estudos e quando, finalmente, se formou acreditou que teria o mundo ao seus pés e a vida foi lá e lhe deu uma rasteira. Com Dexter as coisas foram um pouco diferentes. Ele sempre foi de uma família rica, então ao terminar a faculdade teve a oportunidade de viajar e ampliar seus horizontes, ou apenas uma férias como sua mãe chamou uma vez. Dexter seguiu uma carreira artística se tornando uma celebridade; Não que isso tenha sido algo totalmente bom na vida do rapaz, já que ele acabou viciado em drogas e isso o afastou de sua família e de sua melhor amiga. 
"Inveja é uma espécia de imposto que se paga pelo sucesso."

Confesso que não gostei tanto da narrativa do livro, mas foi uma implicância bem boba da minha parte. O autor soube bem os momentos em que deveria intercalar entre Emma e Dexter, quando eles não estavam juntos; Assim como soube perfeitamente o timing para realizar as mudanças dos personagens. Não posso dizer que tenha sido como uma reviravolta, já que temos longos períodos "sem noticias" deles, mas acho que posso dizer que cada capítulo é uma surpresa (porém não é nada chocante). Mesmo com esse espaço entre um ano e outro aos poucos vai se tornando previsível o curso da vida de cada um: Emma subindo na vida aos poucos e Dexter decaindo no mesmo ritmo. Não que previsível seja ruim nesse caso, pois o curso da vida é igual para todos. Ou sempre subimos ou decaímos, até chegar o ponto que caímos tanto, mas tanto que ao dar de cara com o chão finalmente somos despertados. 

Além de sonhadora Emma é uma mulher decidida, engraçada com a dose certa de sarcasmo e humor negro, e mulher... Sabe? Com inseguranças e alguns problemas com auto-estima, mas isso não a faz uma personagem chata ou irritante, apenas a deixa mais humana, bem próxima a leitora. Dexter é um pouco mais difícil de engolir. Um cara todo mulherengo que se acha a última bolacha do pacote costuma ser irritante, mas aos poucos nós vamos conhecendo-o bem e ele se torna aquele personagem que merece vários corações ao lado do nome. Dexter evolui de acordo com os tapas que a vida lhe da, e acho que isso é o que deixou ele mais humanizado na minha opinião.
- E daí... o que aconteceu com você?
-A vida. A vida aconteceu.

Se você ainda não leu, ou não conhece Um Dia, então taí uma super indicação. A adaptação está bem fiel e as atuações <3. Um livro e filme que vai te fazer rir, vai te irritar e vai te emocionar; Tudo na dose certa para não ser desagradável.

5 comentários:

  1. Hello Silviane! Nunca li esse livro e nem tinha interesse, pensei em assistir o filme, mas esse não é bem meu estilo. Não gosto muito desse tipo de romance, no entanto acabei achando o livro interessante após ler a sua resenha! Parabéns...
    Abraço!
    http://ninabprescott.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina! Acho que para alguns leitores pode ser um pouco chata a narrativa sim, por isso mais fácil até ver o filme. Mas acredito que se você gostar de um vai se interessar pelo outro. Depois me fala o que achou!
      Beijos.

      Excluir
  2. Olá! Gostei do seu ponto de vista, haha.
    Mas a narrativa foi muito gostosa de se ler para mim, embora desse aquela ansiedade para saber o que aconteceria no próximo ano e quando eles ficariam juntos, finalmente.

    Este livro me marcou por diversos motivos, mas o mais forte deles foi pela identificação com a personagem principal, e aquele final </3

    Sofri bastante quando li.

    Abraços,
    ser-escritora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá! Gostei do seu ponto de vista, haha.
    Mas a narrativa foi muito gostosa de se ler para mim, embora desse aquela ansiedade para saber o que aconteceria no próximo ano e quando eles ficariam juntos, finalmente.

    Este livro me marcou por diversos motivos, mas o mais forte deles foi pela identificação com a personagem principal, e aquele final </3

    Sofri bastante quando li.

    Abraços,
    ser-escritora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sempre me cativa com suas resenhas. Mais um que terei que conferir, apesar que só irei ler depois de ver o filme. De qualquer forma amei sua resenha, sempre muita clara! PARABÉNS!

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.