19/10/2015

Mês do Horror: Fear Clinic



Título Original:
Fear Clinic
Diretor: Robert Halll
Distribuidora: Filme não distribuído no Brasil
Ano: 2014
Elenco: Robert Englund, Fiona Dourif, Thomas Dekker, Corey Taylor, Felisha Terrell, Kevin Gage, entre outros.
Saiba mais no Filmow
Onde comprar: Filme não vendido no Brasil
Sinopse: Após passarem por experiencias traumatizantes, cinco pessoas decidem procurar tratamento com o médico Dr. Andover e sua “câmara do medo”. No processo, os pacientes são colocados em completo isolamento e devem encarar seus temores em várias alucinações. Porém, um ano depois os pacientes voltam ao perceberem que as fobias ainda estão presentes em suas mentes.

Minha vontade de assistir Fear Clinic se deu pelo fato que Corey Taylor faz parte do elenco. Na época em que o filme estava sendo filmado e quando foi lançado (acho que foi direto para dvd) o cantor postava algumas coisas sobre ele e acabou me espertando curiosidade. O problema é que o filme não é nada legal. Durante minhas pesquisas para a ficha técnica do post descobri que ele foi baseado em uma websérie produzida em 2009 pelo mesmo diretor e que a série possui nota 7/10 no IMDB enquanto o filme 5.5/10, o que é uma diferença considerável. Fiquei bastante curiosa para assistir a série, porém sem legenda fica um pouco difícil. 

Google Imagens

O filme tem um andamento lento e eu precisei de duas tentativas para assisti-lo, já que na primeira vez eu dormi nos primeiros vinte minutos. A personagem principal é bastante irritante e repetitiva em suas atitudes, dizendo a cada oportunidade que não iria embora da clinica (que por sinal estava fechada, mas ela insistiu para que o médico tratasse novamente seus pacientes). Alias: Primeira vez na vida que vejo um filme do gênero onde a pessoa não quer ir embora da clinica e que insiste para ser tratada. Essa aí é louca! 

Brincadeiras à parte, a premissa da obra é bem interessante, visando que todo ser humano tem medo de algo e que gostaria de se ver livre deste medo. O tratamento proposto pelo Dr. Andover pode não parecer tão eficaz assim mas em níveis fictícios faz bastante sentido. Basicamente ele coloca o paciente em uma câmara e o conduz a enfrentar seus medos; Se tratando de um filme é claro que isso não da nada certo e ele acaba percebendo que o próprio medo em pessoa esta voltando para aterrorizar seus pacientes.

Eu, estupidamente, tentei erradicar uma função fundamental e necessária do ser humano, a sua mais antiga emoção. E agora o próprio medo quer viver e respirar por conta própria. Eu acho que... Eu acho que é uma entidade. O próprio medo esta planejando nos usar como um hospedeiro. 

O filme usa de uma trilha sonora para causar medo e efeitos especiais. A união dos dois não foi muito proveitosa e a fotografia do filme não é muito legal também. Em algumas raras cenas eu senti uma certa aflição mas nada de medo ou horror. As atuações são bem fraquinhas e eu não posso dizer que fiquei surpresa. Nem a atuação de Robert Englund está lá essas coisas (apesar que se for analisar bem mesmo no clássico A Hora do Pesadelo a atuação dele é um grande exemplo). Infelizmente o filme não me agradou ao final eu só pensei "Corey, meu amigo, melhor ficar na carreira de cantor, né?" ¯\_(ツ)_/¯


--------------------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE!

11 comentários:

  1. Oi Silviane, tudo bem?

    Eu tenho a maior vontade de assistir esse filme por causa do Corey Taylor, que sou fã e gostaria de ver atuação dele, mesmo com as criticas não sendo muito positivas. Adorei muito sua postagem.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eitaa!!
    Olha, admiro muito quem lê ou assiste historias desse gênero.
    Antes eu gostava muito, mas fiquei muito frouxa depois de grande kkkkk.

    Ótimo post, Sil.
    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  3. Queria muito assistir!
    Mais o cagaço não deixa!! kkkkk

    Bjs
    www.garotadebotas.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, não conhecia esse filme e confesso que não gosto muito desse gênero, acho que não assistiria.
    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. O filme parece ser bem macabro, eu assistiria e claro; cantaria musicas gospel antes de dormir... Só pra garantir, vai que né rsrsrsrsrs Brincadeiras a parte, ótimo blog! Parabéns.

    Confira a recente entrevista publicada no Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o filme, e nem fiquei com vontade de assistir, não gostei do estilo :/

    Beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Eu realmente não curto esse tipo de filme, mas gostei da resenha e etc, só que com certeza não veria, uma vez que sou muito medrosa.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Realmente não tenho o menor interesse em filme nesse estilo, mas acho que um dia darei uma chance por causa do Corey Taylor. Tenho certeza que concordarei contigo em achar que o Corey Taylor deve continuar como cantor. ASUHASUHASU
    ADOREI sua resenha, você escreve super bem!

    Beijos!

    http://ldeluiza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não curto muito esse gênero terror me dá medo.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  10. Só de ler a sinopse já me fez abrir a aba do filmow.
    Aí vou lendo a resenha e tem Corey e todo o sinistro de filmes de terror... Torrent, vemnimim HSIUHUISH
    A Bela, não a Fera está passando por reforma, enquanto isso acesse
    | YOUTUBE |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu a pena pelo Corey! Mas é melhor ele ficar na música e nos livros uiHAOUIhAUI

      Excluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.