08/03/2016

Resenha: Os Sonhos de Rita

Fiquei com vontade de ler esse livro desde a primeira vez que li a sinopse. Quando se trata de triângulo amoroso eu sempre elejo uma pessoa favorita. E mesmo não se tratando de romance, eu elejo um casal na esperança de eles ficarem juntos. E aconteceu isso quando me deparei com essa sinopse. E o que me fez desejar ler esse livro era pra saber se o apaixonado Felipe ficaria com a Rita ou não. 





Título: Os Sonhos de Ritas
Autor(a): Gislaine Oliveira
Editora: Independente
Páginas: 154
Onde comprar Amazon
Mais informações no Skoob
Sinopse do Livro: Prever o futuro em sonhos era um dom divertido para Rita. Até ela sonhar com o próprio casamento, cujo noivo não é Felipe, seu amado namorado. Ao saberem disso, os dois partem junto com os amigos numa jornada para mudar esse cruel destino. Mas tudo se complica quando Rita conhece Thiago, o noivo. "Minha vida tinha se transformado numa tentativa desesperada de não perder Rita. Nem mesmo por um segundo." - Felipe.

Rita tem o dom de ver o futuro através de sonhos. Até o momento que as previsões não lhe diziam a respeito, estava tudo bem. Quem não gostaria de poder prever certas coisas? Ao mesmo tempo, eu penso nisso como um dom e uma maldição. Coisas boas não fazem mal nenhum prevê-las. Mas coisas ruins, como o que Rita previu sobre seu namorado, é horrível demais. Quero dizer, pelo menos eu imagino que toda pessoa num relacionamento tem medo de chegar num determinado ponto e ter a conclusão de que perdeu seu tempo com uma pessoa. E assim como na vida real, Rita ignorou o “se” para dar chance ao que poderia ser. 

Felipe e Rita se amam. O carinho que ele tem por ela e o medo que ela tem de perdê-lo é notável. Mas eles têm algumas diferenças no caminho, como a antipatia que a mãe de Felipe e o pai de Rita nutrem pelos parceiros de seus filhos, ou como a crença de Felipe e a “descrença” de Rita. Felipe tem defeito assim como Rita tem defeito, e eles enfrentam conflitos de casais reais. No meio disso, eles têm que resolver o novo problema sobre a possibilidade de eles não estarem destinados a ficarem juntos. 

Passar por situações assim se tornam menos sobrecarregadas quando se tem amigos e familiares que nos apoiam, e disso o casal não pode reclamar. E juntos, seus amigos não só os consolam como tentam encontrar a solução para o afortunado casal de amigos. Gui, o amigo do casal, porém mais amigo do Felipe, é muito engraçado. Ele é o inconsciente que diz o que os cegos dos protagonistas não dizem. E eu acho que a raiz de algo engraçado é essa: você tem um evento ali e alguém pra dizer o quanto ele está desconexo. 

A maior parte do livro se passa na escola. E foram as partes mais legais, inclusive as aulas de Literatura. Os literatos são uns caras muito metidos, mas Rita desconstruiu alguns aspectos da aula da D. Josefa e vê-la admitir isso era nobre da parte da literata professora. Por conhecer alguns gostos da autora, eu senti influências dela na maior parte do livro. E isso contribuiu para que eu ficasse mais próxima da história. Na verdade, eu entrei em contato com a Gislaine oferecendo meus serviços. Uma parceria, a qual, para a minha alegria, ela aceitou! Um dia depois eu fiquei sabendo que Os Sonhos de Rita estaria disponível na Amazon.

Felipe é muito apaixonado e cuidadoso em relação a Rita. Dizem que num relacionamento um sempre ama o outro mais. E enquanto eu lia, cheguei a sentir, por mais que os dois igualmente se amassem, que Felipe amava Rita mais do que ela o amava. Não porque ele a amasse mais, mas ele só demonstrava muito mais do que ela. Assim com um casal real. Algumas pessoas têm maior facilidade de se expor e estão confortáveis com isso. Por Felipe “amar muito” meio que você pensa que ela o ama pouco.

Felipe é um cara arrebatadoramente apaixonado, mas eu fiquei com dó da mãe dele quando, mesmo por expressão, ele disse que se fosse ele teria dado um soco na mãe dele numa conversa com a Rita. A mãe dele é uma mala, eu tenho que admitir. Mas me coloquei no lugar de Sônia e fiquei com ciúme em como Felipe colocava Rita num patamar superior. Um dia quando eu tiver um filho e ser sogra, acho que vou ser muito ciumenta, e se eu pegasse meu filho falando isso de mim eu iria chorar muito. Hahaha. Por outro lado, é essa mesma devoção de Felipe que faz a gente ficar vidrada nas páginas, acompanhando o dia a dia e as desventuras desse casal. Mesmo que ele tivesse me parecido doente por aquela garota. 

Então finalmente entra Thiago em cena, aparentemente muito mais bonito do que o Felipe. Aí como que diz para seu namorado que a premonição que envolvia o fim deles era o aluno novo? Como? O lema dos dois era a sinceridade entre eles, não importa o quê. Quando Andréia, a chefe pedófila de Felipe o assedia, justamente por ele ser um cara bonito, mesmo sabendo do risco de Rita ficar chateada, ele conta pra ela. Mas aí com a descoberta de Rita que Thiago era o cara predestinado para ela, ela não conta para o Felipe, mesmo ele tendo perguntado a ela sobre sua suspeita. E eu achei muita sacanagem dela. 

Já Thiago é um doce, ingênuo de uma forma doce. Claro, totalmente diferente de Felipe. E então começa uma verdadeira briga de gato e rato entre os dois, até que fique decidido com quem Rita ficará finalmente. E então Rita decide e dói meu coração. E então Rita decide novamente e por fim estilhaça meu coração. 

Eu tinha dado 4.5 no Skoob por causa do final, mas depois achei injusto porque mesmo pra esse final, a Gislaine teve muita coragem pra fazer dessa forma. Sinceramente, são sei minha posição diante do final desse livro. Não tenho nem o que dizer. Mas posso dizer que é a gente que faz as escolhas, e é a gente os responsáveis por tudo o que acontece de bom ou de ruim na nossa vida. E por isso eu não devo julgar a Rita. Só aceitar. E vou tentar com que a decisão dela não interfira no meu parecer diante do livro. Porque eu gostei. Só não gostei do final. Mas vou tentar aceitar isso.

“Por que, Rita? Por quê?” 
Pág. 132

6 comentários:

  1. Essa estória me lembrou As Visões da Raven, já assistiu? hahahah
    Bom, eu não sei se leria esse livro, não me chamou atenção, mas para quem curte esse gênero parece uma boa pedida. :)

    http://www.magoevidro.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com o pé atrás sobre a história, acredito que o dom de ver o futuro nos sonhos poderia ser muito bem usado para ajudar pessoas e outros fins, e a história acabou focando em quem ela vai casar, achei meio fútil, até porque, se eles são namorados de escola, não é possível que ela tenha pensado que esse seria seu namorado da vida, seu futuro marido... Bem, essa foi a sensação que tive ao ler a sinopse, mas gostei muito da sua resenha, gosto de um bom romance, triangulo amoroso é sempre interessante, mas não sei se daria chance para o livro.

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vivi!

    Tô ainda no aguardo para ler esse livro da Gis! Desde o início, esse foi a obra dela que mais me chamou atenção e espero muito curti-lo tanto quanto você, apesar do final que mencionou. Acho que eu meio que já prevejo esse final (sou vidente também hahaha). Não sou muito fã de triângulos, mas o que me deixa com vontade de conferir é a parte dos sonhos e como a Rita vai tentar se desvincilhar dessa situação.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, esse livro parece ser incrível! Quero ele agora! Hahahaha. Parece ser bem diferente de tudo o que já li.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. Oi :D
    Gostei de conhecer o livro, a história me agrade muito
    Bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Vivi <3 Muito obrigada pelo carinho e pela atenção =D
    Fico muito feliz que o livro tenha mexido com você de tantas formas.
    Como já lhe disse, ler todas essas palavras de uma pessoa que eu admiro é muito bacana =D
    Um beijão e que possamos sempre ser parceiras :)
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.