19/04/2016

Resenha: A Queda dos Anjos


Título: A Queda dos Anjos 
Autor(a): Susan Ee 
Editora: Verus 
Páginas: 279
Onde comprar Submarino
Mais informações no Skoob
Quando o mundo que conhecemos está prestes a ser arrasado, é preciso apostar tudo na redenção.

Os anjos do apocalipse chegaram — e vieram para aterrorizar a humanidade e acabar com o mundo moderno. Gangues de rua tomam conta do dia, enquanto o medo e a superstição dominam a noite. Quando anjos guerreiros sequestram uma menininha indefesa, sua irmã mais velha, Penryn, fará o que for preciso para salvá-la. Até mesmo um acordo com um anjo inimigo. Raffe é um guerreiro caído, que perdeu as asas. Depois de eras lutando suas próprias batalhas, ele é resgatado de uma situação desesperadora pela jovem Penryn, que concorda em ajudá-lo — desde que ele mostre a ela como encontrar sua irmã. Viajando por um mundo sombrio e perigoso, eles podem contar apenas um com o outro para sobreviver. Juntos, vão em direção à fortaleza dos anjos em San Francisco, onde Penryn arriscará tudo para resgatar sua irmã, e Raffe se colocará à mercê de seus piores inimigos pela chance de voltar a ser inteiro.


Eu li esse livro há um tempão e ele se tornou um dos meus favoritos, e continua sendo. Ele tem tudo o que eu gosto em um livro: aventura, romance, e aventura e mais um pouquinho de romance. Quero dizer, é ótimo quando existe a aventura com o romance, e não só o romance ou a aventura. E, o mais viciante, é que a Susan soube dosar isso muito bem ao ponto de não cansarmos de ambos. 

Eu admito que esperava um livro "sobrenatural" na mesma fôrma que os da mesma temática que eu já tinha lido antes, então eu não esperava muita coisa. Para mim seria uma leitura despretensiosa. E qual é a minha surpresa quando descubro que não? Que era diferente de tudo o que eu já tinha visto?

A começar pelo ar pós-apocalíptico a qual acompanhamos no momento que Penryn sai de uma casa qualquer em busca de outro lugar qualquer de um lugar seguro para ela, sua mãe doida da cabeça (psicologicamente atormentada) e sua irmã portadora de cadeira de rodas. Já a partir daí eu assustei. Como assim a irmã de uma protagonista pode fugir do padrão de irmãos de protagonistas? Como assim a mãe da protagonista é uma atormentada? Então logo daí a gente já sabe que no mínimo Penryn deve ser madura e responsável, muita pressão para uma adolescente. Então no começo mesmo, no mesmo capítulo, no final de uma rua ela se depara com os temíveis anjos responsáveis por destruir o mundo no seu caminho em busca de um lugar melhor para ela e sua família. E o que acontece? Não, ela não foge. Minha segunda surpresa. Mas quando a irmã dela grita de susto e chama a atenção para elas, ela teve que agir. E essa foi a minha terceira surpresa, tudo no mesmo capítulo.

Eu falo com toda a certeza do mundo que, até hoje, apenas quatro personagens fictícias me influenciaram: Penryn foi uma delas. Ela mexeu muito comigo, porque até então eu não tinha visto nenhuma personagem principal literária dessa forma. Ela não só se parece forte, como ela é uma personagem forte. Ela luta! E ela é responsável para a sua idade e é corajosa e protetora e ama a irmã mais que tudo. E por causa dela que Penryn entra numa briga de rua com os anjos a fim de livrar a irmã da atenção dos anjos "malvados", embora não tivesse conseguido.

Penryn já não precisa se preocupar com a mãe, porque ela deu um jeito de cair fora. Ela desapareceu. Existe uma ligação entre a mãe dela e os assuntos sobrenaturais, e é justamente por isso que a mãe dela foi a única responsável por Penryn lutar, temendo esses seres. E ela justamente é atormentada por isso, por algum pacto que ela fez. No primeiro livro não fica claro isso, mas a mãe dela tem um papel fundamental na série, assim como sua irmã.


A relação de Penryn com Raffe é a mais sonhadora possível: um anjo e uma humana, mas não no contexto que estamos acostumadas. Penryn é completamente independente, a melhor, e posso dizer a única, personagem que já tive o prazer de conhecer. Raffe é um anjo, forte e poderoso, pelo amor de Deus, mas o encanto desse livro não é isso. Mesmo Raffe sendo destemido, Penryn, se não fosse sua forma humana, quase se iguala a ele. E é bom ver em como os dois são ótimos juntos. Mas posso dizer que, mesmo com os conflitos dramáticos do anjo Raffe, nada e ninguém ofusca o brilho que Penryn tem.

Bom, acontece que existem várias coisas atrás deles, eles chegam a ser capturados por uma resistência humana, e eles poderiam até se instalar ali se não fosse a insistência de Penryn em encontrar sua irmã e a obstinação de Raffe em deter seus comparsas angelicais.O líder dessa resistência chegar até ter um pouco de atenção na Penryn, e que Raffe acaba ficando um pouquinho de ciúme, mas não é nem cheiro de um triângulo amoroso, como supus que seria. A relação de Penryn e Raffe é muito complexa e a se desenvolver, que não tem espaço para um triângulo amoroso. Existe alguns demônios, uma horda de anjos e uma pequena sociedade humana a enfrentar, e cada página é melhor do que a outra. Existe uma festa no covil dos anjos, um baile, um beijo, e meu Deus, tenho que parar de falar... Mas existe o climax e existe o fim, e você vai perder a cabeça.

Eu li o primeiro livro traduzido na época, descoberto meio que casualmente, mas os dois últimos cheguei a ler em inglês, tal a fome que deparei quando acabei de ler o primeiro. Dos três, o meu preferido é o primeiro. Eu vibro muito com determinadas cenas de filmes, séries, quando acontece coisas que nem sei definir. Eu chego a gritar de excitação e contentamento. Antes de Angelfall, isso nunca aconteceu com um livro. Não vou deixar vocês curiosos e também nem chega a ser um spoiler. Acredito que podem até fazer vocês quererem ler esse livro: Raffe, tem uma espada, a Ira de Deus, e ela só responde a ele, apenas e exclusivamente a ele. Mas numa determinada parte do livro Penryn precisou pegar na espada, e ela deixou ser tocada pela Penryn, e ela não quis mais voltar para o Raffe. A espada abandonou Raffe para ficar com a Penryn. E se isso não é razão suficiente pra provar o quanto esse livro é demais, não sei mais o que posso dizer.







9 comentários:

  1. Oii Vivi

    Caramba, o que posso dizer? Amo fantasias! Amo cenas de ação, com toques de mistério, romance e tudo mais o que A Queda dos Anjos certamente tem. Após essa resenha não resta mais nada do que acrescentar mais essa série à minha lista de livros que TENHO que ler

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, posso falar com toda a certeza do mundo que vale a pena comprar esse livro. Não existe a mínima possibilidade de se arrepender.

      beijos!

      Excluir
  2. Oi, Vivi!
    Lendo algumas resenhas desse livro, percebi que ele é completamente diferente das histórias de anjos que já li. Por isso, ele circula na lista de desejados.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, sim. E quando sair a resenha vou correr lá pra ler!

      beijos

      Excluir
  3. Oi Viviane,
    Estou doida para ler esse livro.
    Faz tempo que eu já conhecia, mas sempre deixei de lado, mas agora vendo resenhas tão positivas dele preciso ler <3
    Bjs
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  4. Oi Viviane!

    Nossa, eu só tenho lido resenhas positivas e puxa que personagem bom esse hein? Entrou no seu top 4!


    Bem, eu vou ler assim que puder!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Adoro esse misto de fantasia, mistério e ação! É de tirar o fôlego, né?
    Já o coloquei em minha lista de leitura!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil! Eu amei este livro e já estou lendo o segundo, fazia tempo que não encontrava uma série de anjos tão empolgante.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oiiii Vivi, tudo bem???
    Que resenha animada hehehe =D
    Adoro ler resenhas assim, onde percebemos o amor do blogueiro pelo livro <3
    Eu já vi bastante gente falando do livro e até fico curiosa com tantos elogios, mas confesso que não sou grande fã de histórias de anjos :P
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.