07/07/2016

CRITICA | Filme : Como eu era antes de você

Nome: Como eu era antes de você
Título original: Me before you
Direção: Thea Sharrock
Elenco:Emilia Clarke, Sam Claffin, Matt Lewis, Jenna Coleman, Charles Dance, Janet Mcteer, Steve Peacocke
Distribuição: Warner Bros
Rico e bem sucedido, Will leva uma vida repleta de conquistas,viagens e esportes radicais, até ser atingido por uma moto ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais. É neste contexto que Louisa Clark é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito do senhor Traynor e, aos poucos se vê totalmente envolvida com ele.
                        Não contém spoilers !

Meu primeiro post aqui foi sobre, assistir ou não esse filme. Eu li o livro e a continuação dele esse ano e me apaixonei, então logo soube do filme e fiquei mais animada ainda, porque teria atores que eu gostava e porque iria ver a adaptação de um livro que já era meu amorzinho. Vamos começar falando sobre os atores. Adorei as escolhas. Sam e Emilia nasceram pra viver Will e Lou, alias todos os atores foram muito bem selecionados. A mãe do Will, Camilla Traynor ( Janet Mcteer), era exatamente como imaginei. Eu realmente achei que iria amar o filme 100% mas não foi dessa vez, e vou listar o que me agradou e o que não gostei de jeito nenhum.

O roteiro foi escrito pela própria Jojo Moyes, autora do livro e isso definitivamente foi uma escolha errada, mas porque Lola? Bom, ser autora não significa que você será uma boa roteirista e vice versa, acho que roteiro pra filme, peça de teatro, novela são totalmente diferentes, assim como ser ator em filmes, novelas e teatro é bem distinto também. Ou seja, o tom não é o mesmo. O filme tem muito fan service, principalmente as frases de efeito e os diálogos mais importantes do livro estão lá. O problema não é isso, mas sim como você insere isso no contexto do filme, na cena e etc. Muitas frases tiveram muito efeito e não sincronizaram com a cena, dava pra notar que estavam ali simplesmente porque a autora estava dando aquele service pros fãs. A direção deixou muito a desejar, porque várias cenas foram introduzidas apenas pra marcar território porque estavam nos livros, Quem me vê falando isso acha que sou a mais chata do mundo, mas quem me conhece sabe o tanto que amo referências, fan services e fidelidade na adaptação, mas as vezes muita fidelidade não funciona no video e isso o diretor tem que puxar pra ele. Talvez a diretora não mexeu muito por ser a Jojo no roteiro ,então jamais saberemos.

Bom já que eles queriam fidelidade no material, deveriam ter colocado mais cenas do sofrimento do Will, que no livro tem um peso muito forte e isso nos faz compreender muito mais suas atitudes e escolhas. Poucas, pra falar quase nenhuma cena do Will sofrendo de verdade, e isso me deixou na bad. Eu amo a Emilia mas em várias cenas que exigiam um peso de atuação dramática, ela passou em branco e isso é culpa da direção. Resumindo muita gente saiu do cinema com ódio do Will, com opinião negativa quanto a abordagem de um dos temas do filme devido ao roteiro carregado, confuso e simplificado. Agora vamos falar das coisas boas do filme porque né, ele teve momentos amorzinhos também.

As cenas envolvendo Lou e Treena ( irmã da Lou) foram maravilhosas, nos livros a relação delas é muito forte e o filme mesmo que com poucas cenas,conseguiu abordar bem. Os pais do Will são bem importantes e as cenas deles foram muito bem feitas, super carregadas e os atores deram show. Os diálogos do Will sendo totalmente grosso e indiferente com a  Lou no começo, merecem palmas porque o Sam realmente pegou o espírito de Will Traynor. Em compensação as cenas engraçadas entre Will e Lou são as melhores, e as cenas com o Patrick ( namorado da Lou ) foram bem legais e cumpre o seu papel. A fotografia do filme é linda, a personagem da Lou é bem feita pela Emilia, quando ela precisa ser alegre, ingênua e empolgante, e as roupas da Lou são um amor. Ela é toda combinante descombinando e isso é exatamente como o Louisa é. No final vendo o filme você sente que faltou algo mesmo ele sendo recheado de diálogos exatamente iguais aos do livro, e sua certa fidelidade. Até na trilha sonora você fica meio assim, não pela escolha das músicas que vão de Ed Sheeran a Imagine Dragons, mas pelo pouco uso dela. Eu dou um 7 pro filme, se for legendado, porque se for dublado cai pra 4. Não que eu odeie dublagem, alias eu amo a dublagem brasileira, mas essa estava fora de tom e o filme exigia muito de pequenas expressões nas falas, detalhes que faziam toda a diferença e isso com a dublagem, se perde. Eu escrevi essa crítica com o core doendo porque era meu filme mais esperado pra esse ano, e queria ter dado 10 e falar o quanto foi perfeito. Não sabemos se teremos a sequência do filme, que é Depois de Você, mas se tivermos, espero que arrumem esses erros e façam um filme foda ,como foi o livro.
 Comentem ai que eu respondo todas e fico feliz , juro <3

8 comentários:

  1. Muitas pessoas estão falando muito bem, e que bom que agradaram os apaixonados pela história, porque é tão ruim quando esperamos um filme e ele decepciona. Eu não li ainda o livro e nem assisti o filme, mas estou com muita curiosidade :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monique , sim o filme é muito bom , é lindo e iria ser o melhor filme de romance adaptado se tivessem contratado um roteirista mesmo. Mas no geral é lindo. Leia o livro e assista porque a história merece. bjos <3

      Excluir
  2. Oi, Lola!
    Realmente o filme faltou algumas coisinhas que eu estava esperando ansiosamente (como o barraco dos vizinhos dos Clark), mas comparando com algumas adaptações recentes, foi uma das melhores que assisti nos últimos tempos.
    Pra mim, a relação de Will e Lou vai ser sempre mais de amizade do que amor, diferente do que passou no filme, mas ainda assim curti.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, sim o filme passa um ligação de amizade muito mais forte do que o amor deles que no livro é trabalhado bem, por isso o filme meio que foi pequeno pra história. Jojo é muito detalhista e construiu um romance bem longo no livro que no filme não dá pra acompanhar. E a cena dos vizinhos é incrivel no livro mas no filme nem se encaixaria né. Mas no geral ele foi bem adaptado. Bjos

      Excluir
  3. Já li opiniões demais sobre esse filme, todas divergentes! kkk Preciso assistir e tirar minhas próprias conclusões msm.
    Entendo o q vc quis dizer com ter falas do livro, mas existir um contexto por trás que combina, isso é importante. Às vezes em tela acaba ficando sem a força e o peso do livro...
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, é bem isso mesmo hahha o contexto do filme é importante demais e livro e filmeé diferente. Sabemos disso infelizmente. Mas assista o filme e conta depois o que achou. Bjos

      Excluir
  4. Eu também achei o filme meio ~fraco~ se compararmos com o livro, mas já sai bem feliz porque não foi mudado muita coisa, apesar de faltar muitos detalhes ele se manteve relativamente fiel. As cenas alegres (em especial a da meia listrada) ficaram incríveis no filme, mas as mais sérias, principalmente no final da história eu ainda acho melhores no livro mesmo.

    bjs
    livroslapiseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diovana, concordo com você. A da meia foi muito amor hahah

      Excluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.