10/08/2016

Resenha: The Kiss of Deception


Título: The Kiss of Deception (Crônicas de Amor e Ódio #1)
Autor(a): Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Páginas: 409

Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? [leia mais no Skoob]

essa resenha faz parte do projeto lendo The Kiss of Deception clique na imagem para saber mais

Hoje é o último dia do projeto lendo The Kiss of Deception, idealizado pela Camila do blog Biblioteca Empoeirada e então já resolvi soltar a resenha logo para descarregar tudo que senti com a leitura deste livro.

Bom, claro que desde que a Darkside anunciou o lançamento deste livro a galera pirou. A capa é maravilhosa e já conquista qualquer leitor que seja mais visual por si só, eu sendo uma delas. Quis ler ele desde então, e algumas resenhas até me deixaram um pouco mais ansiosa entretanto mesmo assim acabei sendo surpreendida com o livro e, infelizmente, não de uma maneira positiva. Eu esperava sim um livro que houvesse romance, entretanto esperava outros elementos na obra que fizessem o romance ser apenas algo que me fizesse amar mais a história, entende? Eu esperava ver uma princesa mais dona de si, literalmente a princesa que não precisa ser salva por ninguém e que sabe como conduzir sua própria vida, decisões e atitudes e Lia, definitivamente, não pareceu para mim ser essa pessoa. Eu gostei sim dela, achei uma personagem corajosa acima de tudo mas ela, assim como tantas outras, é apenas uma adolescente de um YA de fantasia.

Como disse o livro prioriza o romance da coisa e ele conta com um triangulo amoroso. Não tenho nada contra e às vezes até gosto de triângulos amorosos, mas como eu posso explicar esse caso? Por mais que a autora tenha botado uma leve duvida na mente dos leitores, eu particularmente não senti que foi tão forte assim o relacionamento dela com o Príncipe e o Assassino. Mas Silviane, você está se contradizendo. Talvez, depende do ponto de vista. Eu não achei que os sentimentos da personagem estavam assim tão cheios de dúvidas... para mim foi bem óbvio "sua escolha" desde a primeira vez que ela admitiu sentir certa atração por um deles, mas da para perceber em alguns momentos a intenção da autora de fazer com que o outro esteja na disputa.

quem não tem o físico lê em e-book, né? kk
Eu gostei da forma como a autora apresentou os dois rapazes e em como deixou a identidade deles escondida por boa parte da obra. Em alguns momentos julguei tal personagem ser o assassino e em outras príncipe e assim foi até que houve a revelação. Fiquei bastante feliz quando soube que aquele que eu mais gostei era o rapaz certo e mesmo tendo fala sobre o romance mais acima é claro que eu torço por esse casal.

De todo o mais o livro é um pouco entediante, parado... Eu esperava por muita ação e foram poucas vezes que aconteceu. Ele é muito mais descritivo na vida que Lia escolheu para si do que outra coisa, além de seus pensamentos sobre amizade e família. A narrativa só tem uma grande mudança à partir de uns 70% da leitura e bom... o final me deixou bastante curiosa para ler os próximos livros, que eu julgo que serão melhores se seguir uma linha diferente deste (e acredito que sim).

É uma leitura que vale a pena se você for uma amante de romances, caso contrário pode acabar se decepcionando um pouco.

7 comentários:

  1. Oiii Sil

    Acho que é uma série ou uma trilogia mesmo, mas enfim, é de se esperar livros mais pausados já que são introdutórios.
    Aiii ja to meio cansada de triângulos amorosos, às vezes tomam tanta importância que parece que todo o resto da história fica em segundo plano e não gosto disso. A protagonista realmente parece a tipica adolescente de fantasias / distopias YA, mas te confesso que eu adoro esses personagens...rsrs

    Beijos

    unblogliterraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sil

    Que pena que não foi uma leitura assim tããão boa. Mesmo com as suas ressalvas, continuo louca para ler. Eu consegui ganhar um sorteio em um blog onde um dos prêmios era esse livro, estou só esperando ele chegar para começar a leitura! \õ/

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    Então, não sou tãaaao fã de romances assim!
    Talvez eu me decepcione então!

    Gosto mais de suspenses, fantasia, etc.
    Colecionadores de Livros
    Facebook

    ResponderExcluir
  4. O engraçado nesse livro é que eu fiquei torcendo para o carinha que eu gostei não ser o carinha que eu não gostei. Mas deu tudo certo no final; fiquei aliviada quando eu estava torcendo para o lado certo. Mas romance demais eu não gosto, e a maioria dos livros que eu não gosto inteiramente é por causa disso.

    beijos,

    ResponderExcluir
  5. Primeira resenha não tão positiva que leio sobre esse livro. Eu não curto esse gênero, mas a ideia de deixar as identidades escondidas e a promessa de uma personagem forte me encheram os olhos, bom saber que não é bem assim... E esse triângulo amoroso, em algum momento, me irritaria. Acho que vou esperar ganhar de presente ou sorteio hahahahaha. O que tiver que ser, será... Mas não irei atrás dele não...


    Já conhece nosso blog? Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de blogueiros: ourbravenewblog.weebly.com :)

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Nunca li esse livro mas pretendo, gostei muito das suas resenhas e do seu blog vi vários livros interessantes nele.
    abibliotecadesonhos.wordpress.com

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.