12/10/2016

Resenha: Canibal Vegetariano


Título: Canibal Vegetariano
Autor(a): Gabriel Pardal
Editora: Fábrica 231
Páginas: 144
Livro cedido em parceria com a editora Rocco
“As pessoas sempre dizem como é difícil ser artista. Mas ninguém considera o quanto é difícil para o artista não ser artista.”
Em Canibal vegetariano, o carioca Gabriel Pardal leva para o papel as tiradas, reflexões e provocações que compartilha diariamente com os seguidores de seu perfil no Instagram e em outras redes sociais. São frases curtas ou pequenos diálogos quase sempre desconcertantes, acompanhados de ilustrações ou grafismos despretensiosos que surpreendem o leitor a cada página, com suas doses de espanto, inadequação, humor. Como a pequena subversão do velho ditado: “Antes só, do que solitariamente acompanhada”, ilustrado pela imagem de uma jovem bebendo uma taça de vinho. Um livro atual, antenado com as pequenas e as grandes questões do dia a dia, e com o qual jovens e adultos vão se identificar.

Eu não tinha a minima ideia de quem é Gabriel Pardal até pegar este livro nas mãos e agora posso dizer que me tornei fã (ou pelo menos uma seguidora que da curtidas em todas as publicações). A verdade é que eu sempre torci o nariz para livros que contém somente ilustrações e frases com reflexões e tal, mas quando você se torna blogueira acaba deixando de lado alguns preconceitos para conhecer coisas novas, certo? E muitas vezes vale a pena — que é justamente esse caso.

ai você vira a página e papum, se identifica na hora. rs — foto: silviane
Eu me identifiquei muito com as ilustrações que falam sobre sentimento, seja amor, ódio, ou até um foda-se. Entretanto outras, como a dos cachorrinhos, ou do casal que está correndo me fizeram pensar sobre outras coisas que diz respeito aos seres humanos e o tipo de vida que levamos. São textos bem pequenos e rápido de ler, acho que terminei a leitura em menos de uma hora e ainda porque às vezes ficava minutos em uma mesma página relendo ou vendo a ilustração por ter gostado bastante.

A diagramação do livro tá linda. A editora usou um papel (que eu não sei o nome, mas cheguei a confundir com o couché) que valorizou bastante a arte do autor. Só é uma pena, por exemplo, não poder sentir a textura daquelas que são feitas a lápis, mas isso é só um detalhe que não influencia em nada no conteúdo da obra em si (eu que gosto desse tipo de besteira mesmo).

foto: silviane
Para quem não conhece o trabalho do autor dê uma olhada no Instagram @canibal.vegetariano que tem algumas bem legais, inclusive várias que estão no livro e outras que são novas (será que tera um novo livro daqui algum tempo?).

2 comentários:

  1. Eu realmente estou precisando de um livro rápido pra me tirar dessa ressaca literária que está parecendo eterna! E eu gostei bastante do que você mostrou do livro, parece ter o tipo de humor seco e sarcástico que eu aprecio bastante.

    Ana Carolina | Jovem Demais

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil!

    Eu não conhecia o trabalho do autor, mas a edição parece ser linda! Gostei das mensagens e das fotos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.