07/02/2017

Resenha: Os Bons Segredos


Título: Os Bons Segredos
Autor(a): Sarah Dessen
Editora: Paralela
Páginas: 408

Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos. Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

Eu estava louca para ler um YA depois de algum tempo lendo alguns livros de parceria. Queria algo para eu ler totalmente despreocupada, saber? E ai pedi indicação no Twitter e eis que a Sammy coloca num tweet para mim Os Bons Segredos. Eu já havia lido resenhas dele na época do lançamento mas nunca havia dado tanta importancia, mas resolvi dar uma chance e nossa como eu agradeço a Sammy pela indicação. Foi o livro mais lindinho que eu li nos últimos meses e eu estava precisando demais disso. Não conheço Sarah Dessen, como acredito que muitos leitores do gênero devem conhecer, mas entendi o porque de ela ser apelidada de a rainha do YA. A autora soube a medida certa entra aquele drama básico que todo adolescente tem com os problemas reais e que precisam da ajuda de um adulto para ser resolvido — mesmo que muitas vezes os próprios adultos são os causadores do problema.

Sydney tem passado os últimos dois anos vivendo à sombra de seu irmão mais velho, que vem causando problemas com álcool, invasão de domicilio e essas coisas todas. Nesse período a familia tentou dar total atenção a Peyton (o irmão) para tentar resolver esse problema, até que em uma noite ele acaba atropelando um adolescente que voltava para a casa durante a madrugada e este ficou paraplégico. Apesar de Peyton ter causado o acidente, e agora ele esta preso por causa disso, quem se sente culpada é Sydney pois sente que mais ninguém faz isso. Ela muda de escola pois acha que é o melhor a fazer, aquela velha história de começar do zero, e então à partir daí que realmente começa a história.
Eu acho que não tem nada de vergonhoso em tentar consertar as coisas. É melhor do que simplesmente aceitar o estrago.

Na nova escola ela acaba fazendo amizade com Layla — uma garota que nunca esquece um rosto — Mac (irmão de Layla), Eric — o carinha metido a musico — e Irv — um "gigante". É um grupo de pessoas bem... peculiar, apesar de nenhum deles ter realmente algo de fora do comum entre um grupo de adolescentes; Entretanto foi justamente esse grupo que esteve com ela nessa nova fase e que a ajudou a repensar muitas coisas sobre sua vida, família e principalmente sobre seu irmão. A amizade entre Sydney e Layla é muito linda principalmente pela forma natural com que ela aconteceu. Layla é tão espontânea que eu conseguia imagina-la perfeitamente ao falar algumas coisas ou fazer outras (tipo comer batata ♥).

Eu não passei nervo no livro, como geralmente acontece quando leio algum YA. Só teve uma coisa que me incomodou, que foi toda a situação com Ames mas por outro lado a diferença de idade entre Sydney e eu é gritante e mesmo assim situações semelhantes acontecem com muitas mulheres e é aquela velha história né: ficamos sempre caladas. Seja por qualquer motivo. Mas eu fico contente que anda realmente tenha acontecido com ela, pois eu acho que ficaria extremamente irritada se o livro me deixasse triste em algum momento.

Sobre a relação familiar de Sydney é tudo bem complexo. Ela sente raiva do irmão pelo que ele fez e sente raiva e tristeza pela forma como seus pais a tratam (principalmente a mãe). Como eu disse no inicio ela vive a sombra do irmão e das coisas que ele fez e realmente ela parece não ser notada até certo do ponto da história. Isso afetou bastante ela mas até o ponto que ela conseguiu focar em outras coisas e tentar tirar o melhor para si de toda a situação. Sydney é uma protagonista que, pelo menos para mim, não causou algum tipo de impacto ou grande amor mas ela é definitivamente a protagonista que eu sempre espero de algum YA.

E antes que vocês se perguntem: sim, tem romance no livro. Maaas ele é de longe o foco de tudo. Como eu disse ele é mais focado na amizade e família, então o romance é uma das ultimas coisas que acontecem na história. Vale muito a pena a leitura.
A tristeza faz as pessoas agirem como idiotas. 
O futuro era a única coisa que jamais poderia ser destruída, porque ainda não tivera a chance de acontecer.  

2 comentários:

  1. Oi, Sil. Eu comprei o livro na Bienal mas ainda não parei realmente para dar uma conferida na obra. O meu receio é que o primeiro livro da Sarah que li, a personagem principal não me cativou, então tenho medo que Sydney seja tão sem graça quanto. Mesmo assim, pretendo ler.
    Beijo! Leitora Encantada
    Promoção 4 anos de blog Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Confesso que nunca li nada da Sarah, acha que todo livro tinha foco no romance. Fiquei com vontade de ler esse livro, adoro livros que passam apenas do romance.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.