24/03/2017

Relacionamento abusivo nos livros

google imagens
Hoje resolvi falar de algo que tem me incomodado um pouco em algumas leituras que eu faço: relacionamento abusivo. Tenho certeza que você já leu algum livro onde esse tipo de relacionamento esta presente de uma forma ou de outra e em uma época em que tanto é discutido sobre o assunto porque não questionar o porque de algumas autoras ainda colocarem esse tipo de relacionamento nas suas obras. 

O primeiro livro que passa na minha cabeça quando o assunto é relacionamento abusivo é Belo Desastre. Eu sei que já estou começando aqui dando um tiro no pé, pois esta é uma obra muito adorada pelas leituras de new adult e eu confesso que até certo ponto eu também gostei, pois tem uma parte de mim que tenta entender Travis e aceitar ele daquela forma. Mas simplesmente quando penso mais a fundo e até mesmo relembro um antigo namorado que tive na adolescência eu paro e penso não. Para quem não leu vou explicar para ficar mais fácil ilustrar meu ponto de vista: Travis é o tipo cara machão, lindo e que sabe que consegue tudo o que quer. A autora usa da desculpa por ele ter sofrido a falta da mãe muito cedo e ser criado com um monte de homens ao longo da vida para as suas atitudes mas isso simplesmente não desce. Alias, uma desculpa muito usada para justificar as atitudes desses homens é algum trauma de infância, alguma perda muito grande etc etc. E não estou discordando aqui da possibilidade de isso ser verdade, até porque eu não entendo nada de psicologia, mas que acaba sendo a desculpa perfeita para justificar homem abusivo nos livros isso é.

Mais um dos meus lidos que também me irritou nesse aspecto foi Louca por Você, da autora A.C. Meyer. Inclusive mais um queridinho de muitas leitoras, né? Nesta obra o principal é um cara que foge de relacionamento igual vampiro foge do sol, trata a mocinha como irma mas ainda quer controlar a vida dela, o que ela faz ou deixa de fazer. Obviamente essa característica é sempre mascarada com a desculpa de que ele esta, na verdade, cuidando dela e prezando pelo seu melhor quando na verdade ele quer somente manter o controle da situação e da pessoa tendo assim aquela segurança de que a outra sempre ira depender dele.

A verdade é que existem diversos livros de relacionamento abusivo camuflado em romance, seja new adult ou young adult e as leitoras sempre tendem a se apaixonar pelos personagens de uma forma ou de outra. E não quero generalizar aqui e dizer que o foco do problema são os homens, até porque quem leu Rock Star (ou Intenso Demais) pode perceber que Kiera é assim com suas atitudes possessivas em relação aos dois homens da história. Mas o verdadeiro problema esta na interpretação das pessoas e na vontade de realmente debater sobre isso nos blogs ou comentários, até mesmo nas redes sociais. Eu nao quero dizer que seja uma obrigação problematizar o assunto, mas é importante debater para poder identificar esses aspectos até mesmo para não aceitar isso na sua própria vida.

Marina Barbieri já disse em seu livro "Fique com alguém que nao tenha pressa":  A Disney nos ensinou que nao importa o que os homens façam com a gente, eles sempre tem boas intenções por trás de seus atos horrendos. Lembrando que eu sou de uma geração onde dificilmente uma personagem feminina da Disney tomava partido de alguma coisa, iria contra algum homem e etc, então obviamente isso não se encaixa nessa nova geração. Mas enfim, faz todo o sentido, não? E por mais que até as animações da Disney tem mudado seu foco ainda assim algumas autoras insistem em colocar homens nessa posição com as mocinhas. Enquanto as leitoras consomem esse produto e somente exaltam o personagem por ele ser descrito como lindo e gostoso ao invés de ao menos debater com amigas sobre os personagens esses livros continuarão sendo publicados e as pessoas não terão consciência do verdadeiro problema.

Eu não li muitos livros que tenham relacionamento abusivo, então pedi opinião para as coleguinhas Nath (Pobre Leitora) e Ana Clara (Roendo Livros) e elas citaram livros como DUFF, 50 Tons de Cinza, Trilogia Devoção e O Papel de Parede Amarelo como livros que se encaixam nessas características, além de livros da autora Bella Andre. Se voce sabe mais algum livro cite ai nos comentários.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto. me dá desespero ver toda essa adoração a personagens abusivos, nem vou comentar sobre Crepúsculo, onde além da dependência absurda que um tem pelo outro, a ponto da Bella ficar vegetando por meses quando Edward vai embora, ele ainda quebra o carro dela para impedi-la de sair de casa. Menção honrosa a Carrie, a estranha, que mostra um relacionamento abusivo entre mãe e filha.

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.