20/06/2017

Resenha: O prisioneiro de Azkaban

TÍTULO: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
AUTOR(A): J. K. Rowling
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 316
Agora com 13 anos, Harry Potter torna-se mais rebelde, desafiando os tios e os professores. Nas aulas com o professor Lupin, ele aprende como enfrentar os terríveis dementadores, que se alimentam da alma das pessoas, e são os guardiões da prisão de Azkaban, de onde fugiu Sirius Black. Há indícios de que o prisioneiro possa estar na escola e, o que é pior, de que haja um traidor em Hogwarts. Inúmeras surpresas mostram que é preciso cuidado para reconhecer a distância entre a versão de alguns fatos e a verdade. A autora ainda presenteia o leitor com emocionantes partidas de quadribol, novas e assustadoras criaturas mágicas e um final surpreendente.

Do nada me bateu uma vontade de ler Harry Potter (e ainda tô com vontade, mas tenho umas parcerias para ler) então resolvi dar continuidade naquele projeto de ler a saga mais querida por vocês. Eu sei que deveria ter feito isso no ano passado mas quando a leitura é obrigatória fica chata, né? E se vocês bem se lembram eu não falei muito bem de A Câmara Secreta.

Minha opinião sobre Harry Potter está começando a mudar. Sim, eu vou acabar me tornando vocês no final de tudo. Hehe! Mas a questão é que O Prisioneiro de Azakbam é um livro muito bom pela sua história. O tempo inteiro o leitor acredita que Sirius é o grande vilão do livro não só por ele ser um fugitivo mas pelos comentários que rolam a respeito dele, todos os avisos que Harry recebeu e histórias sobre o dia da morte dos Potter que então a hora que ficamos sabendo da verdade da um gosto de quero mais. Aliás, tenho achado esse um pequeno problema nos livros da saga que li até o momento. Eu sei que a leitura voltada para crianças e pré-adolescentes é diferente que a leitura voltada para adultos então tento relevar esses detalhes, mas me incomoda o fato da J.K. "cozinhar" toda a história e quando chega no final tudo se resolve tão rápido.

Não que ela não conduza a história pontos relevantes, pois as aulas, as brigas, os sumiços de Hermione tudo acabam levando para os dois últimos atos da história (a revelação de Sirius e quando Hermione e Harry voltam no tempo) de uma forma que o leitor se surpreende mas ainda aceita tranquilamente aquilo pois tudo se encaixa na história.


O que mais gostei desse livro? Talvez aquilo que muitos odiaram: os Dementadores. Eu li em algum lugar há algum tempo que eles são a forma metafórica que a autora teve para falar sobre depressão e após ler sobre eles realmente entendi o que essa matéria quis dizer. Eu não sei se é verdade, mas independente disso se encaixa perfeitamente e só de ler sobre essas criaturas já causam sensações ruins e fico imaginando que se causou isso em mim, uma tia quase-idosa, o que será que não causou em crianças? Em questão de medo e tal.

Enfim, até o momento o melhor livro da saga e, claramente, também uma adaptação linda com a atuação do Comissário Gordon (sempre esqueço o nome desse ator kkk).

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.